Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A esferograficar e ainda mais alguns riscos*

A_esferograficar.jpg

DSCN9451-b.jpg

DSCN9456-c.jpg

DSCN9457-d.jpg

DSCN9450.JPG

DSCN9448.JPG

DSCN9446-b.jpg

Do Alto-Alentejo, Reportagem para Lisboa:

Para a Filipa e família, Carlota, João Rebolo, e quem mais quiser...

Um post sem assunto, mas com imagens exemplo do que se pode riscar:

Por puro prazer, como é desenhar com giz, no chão!

Pelo meio usar o computador, digitalizar e ampliar os milhares de riscos feitos a esferográfica (sobre papéis formato A6).

*Mini-exposição, numa «casa de bonecas», onde também se arriscam vários trabalhos: de restauro, remover caliça, camadas de estuque sobre escaiolas, apanhar pó, subir e descer escadote, descobrir pinturas antigas, ver o nascer e pôr do sol; ouvir o vento a assobiar, os ramos de um plátano a bater, como se fora no mar, um enorme temporal

 

'Work in progress', «a desenhar claustros», que é ainda um «puxar» pelo computador:...

Na tentativa de obter, em desenho, uma expressão mais clara daquilo que nos parece ser já uma feição neoclássica: patente no desenho dos arcos deste claustro da Sé de Portalegre.

claustro-desenhosComputorizados&manual.jpg

 Na composição acima dois excertos de fotografias que foram computorizados e abaixo um excerto de desenho.

Se a nossa imagem (que a desenhámos) está incompleta, pelo menos as que estão acima mostram bem a proporção dos arcos. 

A referida expressão neoclássica, que vemos, tem a ver com os ornamentos empregues - designados espelhos e fogaréus -, mas, sobretudo (e como interpretamos esta situação) com as molduras feitas no mármore e no granito.

Que o interior não perca o que tem de melhor:

Mas ganhe o que nas zonas mais densas, populacionalmente, são vantagens*.

E como dizemos, essa é uma ponte entre o litoral e o interior, que também nos interessa (se for possível) fazer...

Em que os materiais produzidos e recolhidos ao longo de toda uma vida (como algum 'Know how' mais específico) são postos à disposição dos outros: como são exemplo desenhodesign,  cultura tradicional - mais erudita ou sobretudo mais ecológica.

Matérias (e materiais úteis), que, supomos, sendo compreendidas e postas em prática - num tempo em que as alterações climáticas são um enorme desafio à inteligência e capacidade de adaptação dos humanos - tenderão a esbater e a «sublimar as percas» que novos modos de vida, mais sustentáveis para o planeta, irão forçosamente trazer.

Enfim, diríamos que todos temos um lado mais racional e intelectual, que há-de (certamente?) pretender impôr-se aos actos (e  prazeres) mais simples de todos; os que, por vezes tão simples eles são, que simplesmente nos inibem de pensar nas suas más consequências...**

semAmanhãs-b.jpg

 (Esquema que durante cerca de 20 anos explicámos aos alunos. Quem ouviu?

Pois! É que só agora alguns sentem, e assim compreendem, a sua premência...)

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Sem deixar crescer, indefinidamente, a montanha dos desperdícios.

**Como por exemplo consumir água engarrafada, quotidianamente, sabendo que a embalagem da água irá para montanha dos desperdícios, enquanto cada vez mais se cava, exaurindo-o, o fosso dos recursos.

Sé de Portalegre: infos sobre o Claustro

in J. D. Heitor Patrão

claustro-sé-HeitorPatrão.jpg

A imagem acima é a p. 128 do Guia de Visitação (2ª edição), de Catedral de Portalegre .

Atenção ao último parágrafo e ao que nele consta sobre a iconografia aplicada no Claustro de que vimos a escrever:

espelhos e fogaréus.

Talvez se perguntem: Espelhos e fogaréus o que é? De que se trata?

Re: Para já é só material para os próximos. posts. Já que queremos inovar, mostrando o que pode ser uma interpretação mais rica - e Iconoteológica - de um espaço que nos surge altamente depurado; i. e., quase sem «formas significantes», sobretudo se comparado com outros, e na perspectiva do que têm sido (mais) consideradas arquitecturas falantes.

Sigam portanto, se estiverem interessados, aquilo que se vai escrevendo.

'Work in progress' - e, estando por aqui «a desenhar claustros»*...

... de repente apercebo-me que o Claustro da Sé (de Portalegre), de um conjunto que é dito barroco, afinal -  mas isto é para mim (!) - já parece ter uma expressão neoclássica ?

Pois lembra-nos (fará sentido colocar assim esta questão?) dois arcos de Sintra: Seteais e Ramalhão.

Mas fará mesmo sentido?

Vamos pensar, continuando no nosso trabalho cuja característica principal é ser experimental (sempre a progredir): ou seja, é o próprio acto de desenhar um dos grandes «fornecedores» das ideias que depois desenvolvemos e em que se começa a pensar com mais profundidade...**

ClaustrStaClara-esboço.jpg

 Esboço - compreender Claustro do Convento de Santa Clara, hoje BM Portalegre

 ClaustrDaSé-esboço-2.jpg

 Esboço - compreender as "effable shapes" do Claustro da Sé de Portalegre...

 E, de repente, apesar de incompleto (sobretudo faltando a altura e portanto a proporção de cada edícula - que aqui é esbelta); de repente sentir que o ambiente é talvez neoclássico? Será possível...?

~~~~~~~~~~~~

*Claro que "a desenhar claustros" é certamente uma das actividades a que se dedica um enorme número de pessoas, cada vez mais: um crescendo que não pára de se notar!

**Foi aliás isso que aconteceu em 2002 quando percebemos estar na presença de um esquema (do pensamento visual), que depois se tornou numa «imagem-símbolo» e mais tarde em edícula.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.