Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

À vol d'oiseau. Este fim-de-semana, grande desconfinanço: Grand Tour, que - de Portalegre a Sintra - no fim, nos fez chegar a Londres

Desta vez não foi Lisboa-Cascais-Sintra..., mas sim a uma outra cidade - que em nossa opinião - tem algo a ver com Sintra. Semelhanças, e analogias que se podem estabelecer..

Porque Sintra, não esqueçamos, é - tal como Portalegre -, um aglomerado populacional erguido numa Serra.

Hoje Sintra é uma Vila, enquanto Portalegre é Cidade. Mas, de igual modo, uma cidade na Serra.

Portalegre tinha passado a Diocese em 1549, por decisão de D. João III, que no ano seguinte, por Carta Régia a elevou a Cidade.

Muitos séculos mais tarde, Sintra*, pelas suas características foi reconhecida pela Unesco como primeira Paisagem Cultural.

Uma classificação que valorizou a simbiose entre a base, ou o que é o território natural, e depois as construções humanas que ao longo do tempo se foram colocando sobre essa mesma base. É a natureza que se torna paisagem**. Cultural - porque as obras humanas, materiais e físicas, seguem sempre valores que são patrimónios intangíveis***. 

E as analogias (entre Sintra e Portalegre) acabam aqui, já que outras nos ocorrem.

É que entre o natural e o que é construído por cima há sempre mais: por exemplo, há apropriações inesperadas, como aconteceu nos casos das fotografias seguintes.

Nas primeiras é óbvio, visível e notório: sem pedirem licença a ninguém as cegonhas chegaram e instalaram-se. Querem lá saber se é rural ou urbano, monumento nacional, ou «ruína anódina» de Portalegre...?

DSCN2343sé-cegonha-B.jpg

DSCN2603-CMP-CEGONHAS-A.jpg

DSCN2603-CMP-CEGONHAS-B.jpg

Mas se em Portalegre a Wildlife pouco ou nada importa aos portalegrenses, e ninguém quer saber se as cegonhas chegam ou partem (excepto nós, que ficámos fascinados a fotografá-las...). Já em Londres, frente à Tate, há anos assisti a um enorme reboliço.

Mais importante do que as exposições lá dentro, era cá fora um passaroco que se tinha instalado num peitoril de janela, onde foi fazer o ninho. Com isso levou a que a comunicação social, apaixonados por pássaros e pela vida selvagem, se instalassem em frente. Para que nada se perdesse da vida daqueles seres, tão frágeis: nem um só bater de asas, ou qualquer movimento no ninho...

TATE-2007.jpg

P1010198.JPG

TATE-2007-b.jpg

No fim, moral da história, uma roulotte para lembrar o lado natural da vida: 

Aren't birds brilliant!

Wildlife for all

~~~~~~~~~~~~

* "Foi a 9 de Janeiro de 1154, DAfonso Henriques outorgou a Carta de Foral a Sintra, ...

** "Landscape", algo que também é ou existe em Portalegre, embora bastante menos visível e portanto mais longe de ser valorizado. Note-se que em inglês à palavra "landscape" alguns opõem a palavra "townscape" (e"townscape" pode-se traduzir como paisagem urbana).

*** Como é o caso das religiões.

Citações Visuais

DSCN6814-detalhe.jpg

DSCN6820real.REAL.jpg

REjas-Portalegre-b.jpg

(e sobre a Arte do Ferro*)

Porque uma obra de Arte também ganha valor, pelas outras obras a que dá origem; ou nas quais é citada.

E sendo citada, o importante não é exactamente a total e completa analogia; ou a verosimilhança dessas citações, e suas referências, em relação à obra original. Mas, pelo facto de ser reconhecida e identificada.

Todas as obras a que, em geral, se atribui/reconhece valor artístico, ou, dito de outra maneira, que usufruem de uma certa (maior) fortuna crítica - quando essas obras se citam umas às outras... - também se estão a valorizar mutuamente.

E isto, que é uma das características do Património Cultural, também lhe confere valor económico**

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Ontem tivemos um apoio fantástico de alguém da BM de Cascais (Casa da Horta da Quinta de Santa Clara), que nos fez chegar informações de Luís Keil, vindas do Inventário Artístico de Portugal, relativas ao Distrito de Portalegre, ANBA, Lisboa 1943.

** Ver informações

As duas imagens iniciais são da Tapeçaria (excertos) desenhada por João Tavares. Refere-se à aclamação do Duque de Bragança, D. João IV, como Rei de Portugal. Feita - segundo está no relato visual - a partir da varanda do edifício antigo da Câmara Municipal de Portalegre

(não do edifício actual, mas o do Largo da Sé). 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.