Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Das Pedras da Ammaia:

E tudo isto, os últimos posts, porque como alguém já vaticinou, poderão ser «pedras da Ammaia»? Poderão, repete-se, admitindo que é possível, mas sem certezas...

Pedras que primeiro foram cortadas, na natureza, e empregues na construção pelos romanos, lá para os lados de Marvão.

Depois, séculos mais tarde, transportadas para fazer o Castelo de Portalegre, em cujas paredes (terão sido perpianhos do aparelho da muralha) - algumas verdadeiras e outras falseadas;  paredes sobre as quais assenta o Palácio Amarelo.

Como já explicámos, deduz-se que para criar algumas das pequenas dependências agora existentes (na ala Sul), a que hoje designamos Cas’amarela; pela sua configuração é-se levado a pensar que esses espaços foram conquistados à antiga muralha, que, para este efeito foi, em parte, desmontada.

Seguem-se as fotografia e nas primeiras, pelo aparelho - que é argamassa riscada a parecer pedra -, deduz-se que esta é uma das paredes (torreão rematado com ameias) que foi falseada.

1-DSCN9970.JPG

2-DSCN9972.JPG

3-DSCN9973.JPG

4-DSCN9974.JPG

Nas seguintes, fotografado a partir do 1º andar, e a ver as paredes do R/c - na zona em que têm 2 mts de espessura;  vêem-se também encostadas a essas paredes, alguns dos «quase megalitos» que alguém nos sugeriu podem ter vindo da antiga cidade romana, que existiu outrora, não muito longe daqui.

DSCN9964.JPG

DSCN9966.JPG

DSCN9967.JPG

DSCN9965.JPG

Pelo link acima percebe-se que a Fundação C. Gulbenkian está a apoiar a Fundação Ammaia.

Por este fica-se a saber de um Festival de promoção, o que também é feito pela CM Marvão.

Enfim, como canta a Marisa - n' o melhor de mim está para chegar... - também se deseja que o melhor das palavras dos políticos, sobre os "portugais desconhecidos" (existentes no interior), mas tão diferentes do litoral onde se concentra a maioria da população; aqui deseja-se que haja criatividade e apoios para que o interior passe também a ser filho (deixando de ser enteado, desprezado).

Nunca esqueceremos a ideia de Pierre George, o geógrafo francês que defendia a "urbanização dos campos". Ou seja, diferente do que podem estar a pensar, não é ocupar os campos com urbes, mas dar "modos de cidade".

Melhor dizendo direitos de cidadania, que é olhar para todos com direitos mais iguais (do que diferentes)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.