Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Casamarela

Blog experimental, dedicado a uma ala do Palácio Amarelo de Portalegre. Verdadeira «Casa de Bonecas», onde, seguindo a tradição, há sinais e emblemas de nobreza. Assim: Casa Amarela, Cas'Amarela, ou Casamarela

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Há Festa na Penha?

Em Portalegre,

DSCN5455-D.jpg

no Santuário da montanha que nos fascina*?

DSCN5401-C.jpg

E que por isso se quer captar de todas as maneiras, com todas as técnicas, com todas as cores e todas as luzes...

DSCN5456.JPG

 Todos os dias

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Nota:

Só que - e é para os leitores saberem -, quando se desenha, ao optar por um determinado caminho (técnica de desenho ou de registo), no fim pode acontecer que não gostemos do que fizemos. Ou que os resultados sejam inesperados...

Foi o que aconteceu naquela técnica mista que inclui a aguarela e a bic-azul. Para nós o azul já funciona um pouco como as gravuras (ou é dos azulejos..., que se faz a associação mental, quase automática, à definição geral - que é o desenho subjacente - feita a azul?), a lembrar a gravura. E ao desenhar assim, sobre aguarela, no fim este desenho lembra-nos alguns mapas e gravuras antigos que foram contemporâneos dos Descobrimentos (desenhos onde não há azul, mas há P & B, e sobretudo muita cor). Portanto, é para nós puro exercício, ou experiência. Importando-nos pouco se gostamos ou não do que resultou - até porque sabemos que tem erros e uma expressão algo naïf. Preferindo-se, assumidamente, que sirva para a análise do que pode parecer, ou – se precisa de ter alguma utilidade? -, para reflectir sobre aquilo que nos lembra. E portanto, de experiência em experiência, para imaginar potencialidades (que as tem) para outras experiências, ou outros trabalhos futuros?

De resto, e fica já aqui registado (e sublinhado), para não haver confusões: Que não se pense que há da nossa parte – sempre que desenhamos - alguma vontade de estar a criar beleza, ou a fazer bonitos ou bonitinhos: Uma dita "volição de beleza" a que Aloïs Riegl se referiu e outros (como Silgfried Giedon) referenciaram. Nada disso! Para nós o desenho foi sempre um meio auxiliar, para, por exemplo esquematizar ideias, ou para tentar visualizar o que está na mente e não visível. Como uma necessidade...

Pois cada vez que me sento a desenhar, ou que páro para fotografar, no fundo é um verdadeiro páro e reparo  de quem contempla! De quem quer guardar para si, no papel ou na mente, aquilo que tive vontade de captar/desenhar por ser especial. Sei sempre que o modelo ou objecto que tento captar é muito superior (bonito mesmo...) do que aquilo que consigo fazer. Apesar de alguns poderem achar espectacular.

O que agradeço, pois talvez estejam a ver mais do que eu?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.